08/08/2015 às 16h50min - Atualizada em 08/08/2015 às 16h50min

Pai uma marca eterna

Luciano Gazole - fatimaemdia.com.br

Acho que só comecei a aprender ser filho depois que me tornei pai, no dia em que o Lucio Pai pegou o Esdras no colo o Lucio filho não foi mais o mesmo. Estranho.

Não sou de me lamentar das escolhas que fiz, sim, fiz muitas erradas, mas uma das que mais me arrependo é de ter demorado tanto a ser pai, podia sim ter experimentado esse gosto antes...

Ser pai, criador é o mais perto de Deus que se pode chegar. Naturalmente, sem querer e as vezes querendo foi do meu Pai que recebi as maiores e melhores marcas, isso não quer dizer que me pareça muito ou que me pareça pouco, simplesmente que nos misturamos no andar da vida. Hoje quando vejo o vô Luiz preocupado com o que o Esdras come, o percebo menos " libertador " do que o Pai Luiz, ele nos deixava andar, assistia bem de perto mas com a destreza de quase não ser percebido.

Me ensinou a liberdade, e olha que um dia eu por escolha própria coloquei essa tal liberdade dentro de uma gaiola, mas as marcas foram fortes e a liberdade brotou no deserto! Pensamos diferente em muitas coisas, muitas mesmo, na política ele quase sempre é de direita e eu esquerda, ele entusiasta e eu desconfiado, ele o momento eu o futuro, ele no barranco eu no barco, ele colado no volante com as duas mãos suadas e apertadas e eu com o banco bem pra trás e a ponta dos pés nos pedais e dois dedos no volante, na hora dos pênaltis ele na cozinha eu na sala, na teimosia e no grêmio empatamos!

Ser pai é amar com a intensidade de apertar e soltar ao mesmo tempo. As vezes penso que se todos os pais cumprissem o seu papel, o seu ministério, sua vocação, teríamos poucos problemas no mundo. Nada na Terra tem tanto poder quanto a paternidade ou a maternidade. Quando uma pessoa de alguma forma da errado, há grande chance de que a paternidade de alguma forma tenha falhado. Pai dá a vida e se preciso for mais de uma vez. A história mais impactante e possivelmente a mais influenciadora de todos os tempos é a história de um Pai que deu a vida de um filho pra que os outros filhos fossem salvos. Ganhei muitos presentes de meu pai, mas o melhor deles é a própria história, quero ser uma história para o meu filho a ponto de que quando ele for a história do meu neto, seja ainda melhor que a minha. Feliz dia dos pais aos que vivem em carne, aos que vivem em história, que Papai do céu nos abençoe.

Luciano Gazola, comerciante e teólogo.

Link
Relacionadas »