01/12/2014 às 06h56min - Atualizada em 22/05/2015 às 14h56min

Número de mortos por ebola se aproxima de 7 000 na África Ocidental

Em dois dias, levantamento da OMS eleva número de mortos de 5 674 para 6 928

VEJA
 
Profissionais de saúde do grupo Médicos Sem Fronteiras trabalham na Libéria, um dos países mais afetados pelo ebola, em 18 de outrubro de 2014

Profissionais de saúde do grupo Médicos Sem Fronteiras trabalham na Libéria, um dos países mais afetados pelo ebola, em 18 de outrubro de 2014

Profissionais de saúde do grupo Médicos Sem Fronteiras trabalham na Libéria, um dos países mais afetados pelo ebola, em 18 de outrubro de 2014 - Zoom Dosso/AFP

Quase 7 000 pessoas morreram vítimas do ebola na África Ocidental, revelou um balanço divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O número supera em mais de 1 200 o levantamento anterior, divulgado na quarta-feira.

De acordo com o boletim, 16 169 pessoas foram infectadas pelo vírus, das quais 6 928 morreram em Serra Leoa, Guiné e Libéria, os três países mais afetados pela epidemia. 

O boletim da quarta-feira contabilizava 5 674 mortos nos três países, além de quinze óbitos nas outras cinco nações afetadas pelo vírus. Embora a OMS não tenha explicado o súbito crescimento das mortes, é provável que o aumento se deva à inclusão de casos não reportados anteriormente. A entidade já havia declarado que as estatísticas da epidemia estão subestimadas.

Países — O número de mortos cresceu consideravelmente na Libéria, que agora tem 4 181 óbitos entre 7 244 casos. No balanço da quarta-feira, as estatísticas liberianas registravam 3 016 mortos e 7 168 casos.

Serra Leoa tem 1 461 mortos entre 6 802 casos, ante 1 398 óbitos e 6 599 casos do balanço anterior. Já a Guiné registra 1 284 mortos e 2 123 casos. Dois dias antes, o país contabilizava 1 260 mortes para 2 134 casos. 

A OMS não disponibilizou dados dos outros países afetados pela epidemia. Na atualização anterior, a instituição informou que o Mali registrou oito casos e seis mortes pela doença. Nigéria (sete mortes) e Senegal (um caso) não têm diagnósticos há 57 dias, e por isso foram declarados livres do vírus. A atual epidemia de ebola afetou também Estados Unidos (quatro casos, um deles fatal) e Espanha, onde uma enfermeira se recuperou.

(Com AFP)


Link
Notícias Relacionadas »