29/04/2015 às 14h36min - Atualizada em 22/05/2015 às 14h56min

Vigilante é acusado de algemar, apontar arma e estuprar neta de namorada

Campo Grande News

Uma menina de nove anos acusa o namorado de sua avó, um vigilante de 56 anos, de tê-la estuprado durante um período de pelo menos um ano. O caso veio à tona após a polícia ter recebido denúncia anônima através do Disque 100.

De acordo com a delegada adjunta da DPCEA (Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente), Cláudia Angélica Gerei, a criança contou à polícia que o homem aproveitava a saída de sua avó, que trabalha como diarista, e a obrigava a manter relações com ele.

Ainda segundo relato da criança, ele chegou a algemá-la por diversas vezes e a ameaçava com um revólver calibre 38, utilizado em seu trabalho. A menina também afirmou que o homem a obrigava assistir filmes pornográficos que teriam sido produzidos por ele. Nas imagens, segundo a criança relatou à polícia, ele aparecia mantendo relações com outras menores.

A denúncia foi feita há 15 dias e a delegada não soube informar se foi feita pela avó da garota. A delegada disse que ao descobrir o caso, a avó teria terminado o relacionamento e expulsado o namorado de casa.

O vigilante foi preso nesta terça-feira (28) e levado para a Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos). Na casa do vigilante, que mora no Jardim Talismã, a polícia encontrou 11 munições calibre 38 e três coldres, porém, tanto a arma quanto os filmes pornográficos não foram localizados.

 
Delegada Cláudia Angélica, da DPCEA, diz que o vigilante confessou parcialmente o crime. (Foto: Marcelo Calazans)

Delegada Cláudia Angélica, da DPCEA, diz que o vigilante confessou parcialmente o crime. (Foto: Marcelo Calazans)

Delegada Cláudia Angélica, da DPCEA, diz que o vigilante confessou parcialmente o crime. (Foto: Marcelo Calazans)

Em depoimento, o vigilante disse que nunca estuprou a menina, apenas chegou a tocar em sua genitália e que assistia os filmes só com a avó da garota, mas que também nunca produziu nenhum deles com menores. Ele acredita que a menina possa ter assistido escondido algum DVD. Sobre o revólver, ele disse ter vendido.

O vigilante foi preso por estupro e posse de munição de uso permitido. A menina mora com a avó no bairro Nova Lima, já que a mãe perdeu sua guarda. O pai da menina é desconhecido.


Link
Notícias Relacionadas »