14/09/2015 às 06h56min - Atualizada em 14/09/2015 às 06h56min

Flamengo iguala ‘era Zico’ e emplaca sexta vitória em 3 a 1 sobre a Chape

- Gazeta Esportiva

Em franca evolução no segundo turno, o Flamengo decidiu consolidar seu lugar no G4 do Campeonato Brasileiro neste domingo. E para isso fez história ao bater a Chapecoense por 3 a 1 na Arena Condá. Alcançando a sexta vitória seguida no Nacional, o Rubro-Negro iguala feito que não conseguia desde 1982. Paulinho, Canteros e Kayke marcaram, e Bruno Rangel descontou.

O time de Zico, Leandro, Júnior e cia. foi campeão brasileiro naquele ano, objetivo que desta vez segue longe do alcance rubro-negro. Os 41 pontos na classificação asseguram ao Flamengo o quarto lugar, posto que a equipe tentará manter ao encarar o Coritiba nesta quinta-feira.

Já Chapecoense tem objetivos bem mais modestos neste Campeonato Brasileiro, visto que aparece no alcance da zona de rebaixamento. As seis rodadas sem vencer deixam a equipe catarinense com 30 pontos, três acima do 17º colocado Coritiba. O duelo desta quinta-feira é contra o São Paulo, no Morumbi.

O jogo – Conseguindo manter a Chape longe de sua área, o Flamengo começou melhor postado. A presença ofensiva contemplou o Rubro-Negro aos dez minutos, quando um cruzamento da direita não foi cortado por Apodi e caiu na medida para Paulinho anotar belíssimo gol.

O tiro preciso do camisa 26 fez a Chape se mexer, mas em reação breve que não chegou a incomodar o Flamengo. Em postura dominante, os visitantes rearmaram o cerco ofensivo e tiveram ainda mais tranquilidade a partir do segundo gol, aos 32. Canteros recebeu bola inteligente de Marcelo Cirino e bateu alto para confirmar a soberania rubro-negra na partida.

A vantagem fez bem ao Flamengo e mal ao jogo, que flertou com a monotonia até o intervalo. Salvo uma escapada de Apodi na reta final, a Chapecoense foi basicamente inofensiva no primeiro tempo e acabou sendo presa fácil para um visitante faminto.

O ímpeto flamenguista diminuiu na etapa final, quando a obrigação de buscar o placar era alviverde. A mudança de postura da Chapecoense foi acanhada, mantendo a atuação muito aquém do esperado de um mandante considerado perigoso neste Brasileirão.

Como tem sido tradicional, Apodi foi a grande arma ofensiva da Chape, posto que comprovou em chute longo que assustou o goleiro Paulo Victor aos 16 minutos. Pouco depois o lateral acertou cruzamentos para Bruno Rangel e Maylson subirem livres, mas nenhuma das cabeçadas encontrou o caminho das redes.

Pênalti convertido por Bruno Rangel fez Chape ver luz no fim do túnel, mas as esperanças foram frustradas (Foto: Fran Constante/ACF)

A partida possivelmente se arrastaria até o final sem grandes emoções não fosse o pênalti cometido por Márcio Araújo sobre Ananias. Bruno Rangel converteu, aos 35 minutos, para diminuir o placar e inaugurar oficialmente a pressão alviverde na reta final.

Mas o entusiasmo durou pouco porque o desespero da Chape deixou espaços para contra-ataques. Em boa arrancada de Ederson, Kayke resolveu a parada tocando por baixo do goleiro Danilo e marcando o terceiro aos 43.

FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE 1 X 3z FLAMENGO

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Data: 13 de setembro de 2015, domingo
Hora: 16h (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Bruno Boschilia (PR) e José Javel Silveira (RS)
Cartões Amarelos: Apodi e Dener (Chapecoense); Jorge (Flamengo)
Público: 10.800 pagantes
Renda: R$ 327.500,00
GOLS:
Chapecoense: Bruno Rangel (pênalti) aos 35 minutos do segundo tempo
Flamengo: Paulinho, aos 10, e Canteros aos 32 minutos do primeiro tempo; Kayke aos 43 minutos do segundo tempo

CHAPECOENSE: Danilo; Apodi, Rafael Lima, Neto e Dener; Elicarlos (Maylson), Bruno Silva (Túlio de Melo), Cleber Santana, Camilo (Ananias) e Tiago Luís; Bruno Rangel
Técnico: Vinícius Eutrópio

FLAMENGO: Paulo Victor, Pará, César Martins, Samir e Jorge (Luiz Antonio); Márcio Araújo, Canteros e Everton; Paulinho (Ederson), Marcelo Cirino (Marcelo) e Kayke
Técnico: Oswaldo de Oliveira


Link
Notícias Relacionadas »