16/09/2015 às 13h20min - Atualizada em 16/09/2015 às 13h20min

Professor que estuprou menina de 9 anos é preso em banheiro de igreja

Um professor de 35 anos foi preso em Paranaíba, cidade a 407 quilômetros de Campo Grande, por estuprar uma aluna de 9 anos. Ainda segundo a polícia, quando descobriu que a mãe da vítima procurou a DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher), ele tentou contratar uma pessoa para matar a mulher.

Segundo informações da assessoria da Polícia Civil, o caso de estupro foi registrado na delegacia pela mãe da vítima e é investigado há pouco mais de um mês. Segundo depoimento da menina, ela foi abusada pelo professor R.C.F., durante as aulas. O professor teria passado a mão nos seios e no órgão genital da criança, além de pedir que ela pegasse no órgão genital dele.

Durante as investigações várias testemunhas foram ouvidas, colegas de trabalho do professor, familiares, alunos e ex-alunos. A polícia confirmou que não se tratava de um caso isolado e que havia muito tempo que R.C.F. apresentava comportamento inadequado com as alunas. Uma menina de 12 anos chegou a dizer que ele teria passado a mão nos seios dela, mas não comunicou o fato para a polícia na época.

A Polícia Civil ainda foi informada de que, ao saber que a mãe da aluna de 9 anos tinha procurado a DAM, o professor disse para a diretora do colégio “se ela sujar meu nome, vou contratar uma pessoa para matá-la”. Ele ainda teria oferecido R$ 6 mil e um revólver para um homem, que já tem passagem por tráfico de drogas em Goiás, para que ele matasse a mulher.

O professor teve prisão decretada pelo juiz, mas a princípio conseguiu fugir, com ajuda de familiares. Após 3 semanas foragido, ele voltou para a região de Paranaíba e se manteve escondido em casa. Ele chegou a ser visto por policiais civis de Goiás, que também atuaram no caso, mas conseguiu fugir novamente.

A Polícia Civil de Paranaíba foi acionada e investigadores, além de equipe da PRF (Polícia Rodoviária Federal) foram até o local, acompanhados dos policiais civis de Itajá (GO), e organizaram uma operação para localizar o professor. Ele foi preso após 8 horas de buscas e estava escondido no banheiro de uma igreja. R.C.F. foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Paranaíba, onde permanece preso.


Link
Notícias Relacionadas »