14/04/2016 às 09h08min - Atualizada em 14/04/2016 às 09h08min

Délia Razuk quer ser prefeita de Dourados e se aposentar

Vereadora Délia Razuk se mostrou otimista com o resultado da eleição

- DIÁRIO MS
Foto: Vanderlei Aguiar Vereadora Délia Razuk se mostrou otimista com o resultado da eleição

Pré-candidata à prefeita de Dourados pelo Partido da República, a vereadora Délia Razuk pretende “exercer bem” um mandato e, ao final de quatro anos, deseja se aposentar da política partidária. “Vamos fazer um grande governo e depois penso em voltar para casa e cuidar da família”, afirmou, durante visita ao Diário MS.  Ela deixou claro, contudo, que pretende eleger seu sucessor. “Vamos pensar em alguém que possa nos suceder na prefeitura e que tenha o compromisso com toda a cidade”, acrescentou.

Empolgada com resultado de pesquisas que a colocam na liderança da disputa, faltando ainda mais de cinco meses para o dia da votação, a pré-candidata disse que tal situação é resultado de “anos e anos de trabalho prestado para a população”.

Délia tem em mãos uma detalhada pesquisa feita para o chamado “consumo interno” e, durante o final de semana, recebeu informações sobre números de outro levantamento feito em Dourados, a pedido do partido ao qual pertence outro pré-candidato. A legislação eleitoral não permite a divulgação, em veículos de comunicação, de resultados de pesquisa que não tenha sido registrada junto ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Só que os números ‘vazam’ e acabam provocando boatos diversos. As duas comentadas aqui teriam sido realizadas por institutos da cidade, conforme apurado pelo Diário MS.

Délia Razuk ressaltou que seu grupo de apoio está preparando o plano de governo a ser apresentado à sociedade durante o período oficial de campanha. “A gente já sabe de muitas demandas e também estamos ouvindo os moradores para definirmos ações de futuro”, disse.

Ela também está dedicando especial atenção ao Orçamento do município para 2017. “Muita coisa do orçamento será decidida agora, pelos vereadores que formam a Câmara e precisamos estar atentos às necessidades do ano que vem”, esclareceu.

A pré-candidata contou que não está preocupada com eventuais ataques que venha a receber de seus adversários. “Eu não sou desse jeito, não irei atacar ninguém, não é meio feitio. Eu quero sim é discutir propostas que farão de Dourados uma cidade boa de viver para toda sua gente”, frisou.

A vereadora disse ainda que seu partido tem chapa completa para disputar a Câmara de Vereadores. “Estamos com um grupo muito bom e tenho certeza que elegeremos muitos deles”, acrescentou.

Paralelamente, ela está conversando com “diversos partidos que venham para agregar ao nosso projeto”. A ideia é formar uma “aliança forte e unida” e que dela saia o nome da pessoa que ocupará o cargo de vice. “Estamos formatando o perfil ideal de quem será vice”.

Afirmou ainda acreditar que a campanha deste ano exigirá contato direto com o eleitorado. “Não será uma campanha cara”, avalia, por entender que o eleitor brasileiro está “cansado de tantos escândalos”  e, por isso mesmo, procurará ter contato direto com os candidatos.

“Será muito importante conversar com as pessoas, mostrar o que pretendemos fazer por elas e pela cidade”, ressaltou.

A pré-candidata do PR também refutou boatos de que seria indicada a vice em alguma outra chapa. “Sou candidata a prefeita de Dourados na eleição deste ano”, reforçou. E admitiu apenas que, caso não seja eleita em outubro, será candidata a uma cadeira na Assembleia Legislativa em 2018.

Depois, virá a aposentadoria da vida pública: “Quando terminar o mandato de prefeita já estarei na casa dos 65 anos. Está bom, né! Terei trabalhado muito e então vou me aposentar e ficar junto com a família”.

Délia Razuk assumiu a prefeitura de Dourados no final do segundo semestre de 2010 e permaneceu no cargo durante 100 dias, até que fosse realizada eleição fora de época, em fevereiro de 2011 que culminou com a vitória de Murilo Zauith (PSB).


Link
Notícias Relacionadas »