26/04/2016 às 16h49min - Atualizada em 26/04/2016 às 16h49min

Padrasto passa mais de um ano abusando de adolescente até mãe procurar a polícia

- Mídia Max

Na manhã desta terça-feira (26), W.R.M.C., de 30 anos, foi preso mediante mandado de prisão por ameaça, tentativa de homicídio e estupro de vulnerável. Ele foi denunciado pela mãe da enteada, uma menina de 13 anos que há mais de um ano sofre abusos por parte do homem, além do irmão da vítima, contra quem o padrasto chegou a efetuar disparos de arma de fogo.

De acordo com o delegado Mário Donizete Ferraz Queiroz, da Depca (Delegacia Especializada no Atendimento à Criança e ao Adolescente), quando o homem foi morar com a atual mulher, a filha de 13 anos continuou vivendo com a mãe, enquanto o filho, de 15 anos, foi morar com uma tia. Conforme o relato da adolescente à polícia, ela era assediada pelo padrasto há mais de um ano e chegou a contar para a mãe, que não acreditava na menina.

Conforme o delegado, no dia 19 de dezembro, o padrasto ficou só de cueca em casa e molestou a menina, o que configurou o crime de estupro, embora não tenha havido conjunção carnal. A adolescente novamente contou para a mãe, que seguiu sem acreditar na vítima. Para a polícia, a menina disse que chegou a ser ameaçada pelo padrasto com uma arma de fogo.

Há aproximadamente dois meses, houve uma briga entre adolescentes no bairro onde a família morava, na Vila Popular, e a menina acabou desabafando para uma tia que foi apartar a briga, sobre os abusos que sofria. A mulher contou para outros familiares que, juntos, foram conversar com a mãe da vítima, que não teve outra alternativa a não ser denunciar o marido à polícia. Os parentes e a vítima foram até a Depca e, algum tempo depois a família mudou-se para Terenos, cidade vizinha à Capital.

Ameaça e tentativa de homicídio

No dia 1ª de fevereiro, enteado do suspeito foi até a casa da mãe, em Terenos, e discutiu com a mulher, dizendo que ela estaria se relacionando com uma pessoa ruim e chegou a falar mal do padrasto, que escutou a conversa. O adolescente chegou a falar sobre o fato do homem ter abusado da irmã e a mãe continuar vivendo com ele.

No dia seguinte, dia 2 de fevereiro, o garoto voltou para Campo Grande, para a casa da tia onde mora, e enquanto andava na rua, na região do Zé Pereira, viu o padrasto na motocicleta da mãe dele. O homem estava armado com uma pistola, acelerou e foi em direção ao adolescente, efetuando 4 disparos, mas sem atingir a vítima.

Além dos crimes contra os enteados, o homem também é apontado como autor de ameaça contra um vizinho de 15 anos. Segundo a polícia, W.R.M.C. teve um desentendimento com os vizinhos e, para 'se vingar' ameaçou o filho do casal apontando para ele a arma de fogo. O homem acabou preso, mas a arma não foi encontrada.

Ele responderá pelo estupro, ameaça e tentativa de homicídio e ainda deve ser ouvido pela polícia na tarde desta terça-feira. Segundo a polícia ele tem passagens quando adolescente por furto e tentativa de homicídio e, após a maioridade, por ameaça e porte de droga.


Link
Notícias Relacionadas »