28/04/2016 às 07h02min - Atualizada em 28/04/2016 às 07h02min

Grêmio joga mal, perde para o Rosario Central na Arena e se complica na Libertadores

- Globo Esporte

A noite gélida desta quarta-feira em Porto Alegre suplicava por uma reação imediata do Grêmio para sanar a ferida da queda para o Juventude no Gauchão e confortar os mais de 34 mil torcedores nas arquibancadas da Arena, no primeiro embate com o Rosario Central pelas oitavas de final da Libertadores. Mas nem mesmo a obsessão pelo tão sonhado Tri da América foi capaz de remobilizar a equipe de Roger Machado. Abrigado em seu reduto, o Tricolor viveu 90 minutos de pane geral em campo, dignos de filme de terror aos gremistas. Virou presa fácil aos argentinos, que dominaram a partida e saíram com vitória por 1 a 0, com gol do artilheiro Marco Rubén. Assim, levam importante vantagem à cidade natal de Lionel Messi.

  • destaque COMO FICA O CONFRONTO

    Com o tropeço em casa, o Grêmio precisa marcar dois gols e vencer o Rosário Central na Argentina para para avançar às quartas de final. Caso anote dois tentos, pode até ser vazado, já que se classifica com vitória simples a partir de 2 a 1, pelo gol marcado fora de casa. Novo 1 a 0 leva a decisão aos pênaltis, enquanto os argentinos garantem vaga com empate. As duas equipes voltam a duelar na próxima quinta-feira, às 19h15, no Gigante Arroyito, pelo segundo jogo do confronto.

  • destaquesupremacia argentina

    Por mais incrível que possa soar, o triunfo com placar magro a mil quilômetros de distância do Gigante de Arroyito é pouco para o que o Central fez no gamado da Arena. Conhecida por seu futebol ofensivo, a equipe de Eduardo Coudet não abriu mão de seu estilo em nenhum momento. Pressionou o Grêmio com marcação alta desde os primeiros instantes de jogo e seguiu com a mesma postura após Rubén abrir o placar. O artilheiro ainda mandou uma bola no travessão antes de ser substituído no intervalo. Com a vantagem, os argentinos seguiram com domínio da partida na segunda etapa e contiveram bem a tentativa - em vão - de pressionar, por parte dos gremistas.

  • destaque FALHA E GOL

    A ironia: no duelo entre duas equipse que valorizam o jogo ofensivo, com muito toque de bola e aproximação, o placar saiu do zero justamente de um chutão para o ataque. E graças afalha de Bressan, para tristeza dos gremistas. O zagueiro cabeceou para trás, e viu a bola repousar nos pés de Marco Rubén, após disputa de bola entre Ramiro e Herrera. De dentro da área, o atilheiro dos "Canallas" não perdoou e mandou forte, de sem-pulo, para estufar as redes de Grohe.


Link
Notícias Relacionadas »