10/06/2016 às 17h27min - Atualizada em 10/06/2016 às 17h27min

Palmeiras confirma doping de Alecsandro e espera contraprova

O Palmeiras emitiu uma nota oficial, nesta terça-feira, na qual confirma o doping de Alecsandro em exame realizado no clássico contra o Corinthians no dia 3 de abril, válido pelo Campeonato Paulista, conforme adiantou o jornalista Flávio Prado, apresentador da TV Gazeta e dono de um blog na Gazeta Esportiva .

A urina do jogador colhida no exame continha o anabolizante O-Dephenylandarine, metabólito do Andarine, substância proibida pela Agência Mundial Antidoping (Wada). Alecsandro deverá ser julgado pelo Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Paulista de Futebol (TJD-SP).

A contraprova do exame será realizada em Los Angeles, nos Estados Unidos, até o início da próxima semana. De acordo com o Palmeiras, o resultado deverá ser divulgado um dia útil depois da nova análise.

A Federação Paulista de Futebol (FPF) também anunciou oficialmente o doping de Alecsandro, destacando o fato de que o atleta pode seguir jogando até que o TJD-SP elabore parecer sobre o caso, com base no resultado na contraprova do exame.

Confira a nota oficial do Palmeiras:

A Sociedade Esportiva Palmeiras informa que a prova de urina colhida do jogador Alecsandro na partida contra o Corinthians em 3 de abril, válida pelo Campeonato Paulista, apontou positivo para O-Dephenylandarine, metabólito do Andarine, substância esta proibida pela WADA.

A contraprova, que analisará uma outra parte do material, será feita até o início da próxima semana. A previsão é de que o resultado seja divulgado em até um dia útil após a nova análise.

Veja o comunicado da Federação Paulista de Futebol (FPF):

A Federação Paulista de Futebol informa que exame de controle de doping realizado no atleta Alecsandro Barbosa Felisbino, da Sociedade Esportiva Palmeiras, apontou positivo para O-Dephenylandarine, substância proibida pela WADA.

A substância foi encontrada no exame na partida entre Palmeiras e Corinthians, válida pelo Paulistão Itaipava, dia 3 de abril.

O clube solicitou contraprova, que será realizada até o início da próxima semana. O atleta está liberado para jogar até decisão do TJD-SP, baseada no resultado da contraprova.


Link
Notícias Relacionadas »