13/06/2016 às 09h23min - Atualizada em 13/06/2016 às 09h23min

Devido a crise, Vicentina não terá festa dos 29 anos, anuncia prefeito Hélio Sato

O Prefeito Municipal de Vicentina, Hélio Toshiiti Sato (PR) visitou as obras de revitalização da Praça Central e da Praça Arlinda Lopes Dias na manhã desta sexta (09), na oportunidade informou para a Assessoria de Comunicação Social da Prefeitura Municipal de Vicentina, que não haverá festa em comemoração ao 29º aniversário de emancipação político-administrativa que acontece neste dia 20 de junho.

“Não vejo possibilidade para realização dos festejos, visto que os recursos para realização dos mesmos são oriundos dos cofres públicos, diante da crise que estamos passando não podemos comprometer os serviços essenciais e os festejos acarretam uma quantia alta de recursos deixando-nos em uma situação complicada para custear essa demanda”. Explicou Hélio.

Há exemplo dos outros Municípios e Estados da Federação, uma crise financeira e política vem assolando a população brasileira a mais de um ano. A Confederação Nacional dos Municípios - CNM, sustenta que as prefeituras estão em crise econômica devido à queda das transferências realizadas pela União e o aumento das despesas, havendo uma omissão por conta dos Estados e União com suas obrigações em relação aos municípios, deixando essa responsabilidade nas costas dos Prefeitos, inclusive as obras empenhadas pelo Governo Federal, algumas estão paralisadas aguardando recursos federais para que sejam terminadas.

Outra dificuldade para realização da festa este ano é fato das chuvas torrenciais terem danificado as estradas vicinais e várias pontes do município dificultando o acesso dos produtores as propriedades e o trânsito de máquinas agrícolas.

A recuperação das estradas está acontecendo, demandando tempo e recursos financeiros, o que tem favorecido muito para a oneração dos cofres da prefeitura. Além da recuperação das estradas vicinais a prefeitura vem através da Secretaria de Infraestrutura fazendo a manutenção das mesmas.

O município, vem sobrevivendo no limite diante da crise que assola o Brasil. Vicentina é um município de pequeno porte com a geração de renda própria relativamente pequena, portanto depende na sua maioria de recursos repassados pelos Governos Estadual e Federal.

Hélio Sato priorizou em seu mandato os investimentos em Saúde, Educação, Assistência Social e Infraestrutura, deixando em segundo plano os gastos públicos com festejos que também são importantes para a população da cidade, pela geração de renda extra, mas não tão importante como os citados anteriormente.

Praças Central e Arlinda Lopes Dias

As Obras de revitalização das Praças Central e Arlinda Lopes Dias encontram-se em atraso devido à falta de recursos oriundos do Governo Federal, recursos esses já empenhados em 2013 pelo Ministério do Turismo.

As praças passaram por uma vistoria da Caixa Econômica Federal em 19 de maio de 2016 e ficou atestado que foram disponibilizados até o momento para a Praça Central um percentual de 52,78% dos recursos empenhados já a praça Arlinda Lopes um percentual de 50,90% dos recursos empenhados o percentual restante está aguardando o desbloqueio junto ao Governo Federal para conclusão das Obras. “Infelizmente estamos dependendo desse recurso para o término desses projetos tão importante para a sociedade vicentinense”. Justificou Sato.

“Diante dessas dificuldades financeiras, chegamos à conclusão de que teríamos que priorizar o pagamento da folha de funcionários, seguir investindo na Saúde, Educação, Assistência Social e Infraestrutura, o que inviabiliza a realização dos festejos do aniversário de Vicentina. Peço aos vicentinenses a compreensão neste momento que ainda nos encontramos em crise, para que possamos superá-la juntos, garantindo mais qualidade de vida para o Nosso Povo, para Nossa Gente.” Finalizou Sato.


Link
Notícias Relacionadas »