25/05/2017 às 15h42min - Atualizada em 25/05/2017 às 15h42min

Escola tem caso de gripe A, não avisa pais e enfrenta críticas

Em resposta a assessoria de comunicação da Prefeitura

Pais de estudantes da Escola Municipal Major Aviador Y-Juca Pirama de Almeida, na Vila Base Aérea, se dizem revoltados por não terem sido avisados de suspeita de gripe A na unidade. De acordo com eles, a suspeita confirmada na segunda-feira (22) foi comunicada aos pais somente nesta quinta-feira (25), após divulgação na imprensa.

“A direção da escola foi omissa porque havia a suspeita antes do dia das mães e mesmo assim não nos avisaram, nem ao menos para intensificarmos os cuidados”, explica a aposentada Cleice de Rezende, de 36 anos. Ela afirma que por precaução, os filhos de 5 e 8 anos não foram a escola nesta quinta-feira.

Bernardino Baulbuena, de 37 anos, que também é pai de um aluno da unidade, lembra que na manhã desta quinta-feira, após a confirmação da suspeita ser divulgada, os pais foram até a escola para questionar à diretora o motivo de não terem sido informados.

“Fomos tomar satisfação e a diretora disse que recebeu orientação da Semed (Secretaria Municipal de Educação) para não dizer”, informa.

De acordo com os pais, nesta sexta-feira (26) reunião com os pais foi convocada para que técnicos da Semed passem orientações. “Orientação eles deveriam ter passado quando havia a suspeita e não agora que já foi confirmado”, finaliza Gleice.

Em resposta a assessoria de comunicação da Prefeitura não informou porque os pais não foram avisados quando o caso tratava-se de suspeita e disse que “assim que tomou conhecimento do caso, a direção da escola relatou à Semed, que por sua vez encaminhou à Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), seguindo protocolo de procedimento exigido pela Saúde.

“A Sesau ressalta que todas as medidas necessárias para analisar o caso já foram tomadas e estão programadas palestras com pais/responsáveis dos alunos e funcionários da escola, para explicar quais são as medidas necessárias de prevenção sobre o vírus Influenza”.

O Município informou ainda que “foi solicitado, também, que as cadernetas de vacinação das crianças menores de 5 anos e dos professores sejam apresentadas para verificar se estes grupos já se imunizaram, pois fazem parte da população elegível do Ministério da Saúde para receberem as doses da vacina, que está disponível em todas as unidades básicas de saúde”.


Link
Notícias Relacionadas »