06/11/2017 às 10h44min - Atualizada em 06/11/2017 às 10h44min

Estudante de medicina que matou advogada paga fiança de R$ 50 mil e não fica dois dias na cadeia

Ele se entregou no sábado na Depac centro e já conseguiu alvará de soltura

-
Ele se entregou no sábado na Depac centro e já conseguiu alvará de soltura

O acadêmico de medicina João Pedro da Silva Miranda Borges conseguiu liberdade após pagar fiança no valor de 54 salários mínimos, ou cerca de R$ 50 mil. O pedido de liberdade foi concedido pela juíza de plantão Euclécia Moreira Cassal neste domingo (6) e a guia de recolhimento paga no mesmo dia.

Ele terá que ficar sob monitoramento eletrônico, perdeu a permissão de dirigir e terá que se apresentar a justiça sempre que solicitado. João Pedro foi preso no sábado (4) quando se apresentou na delegacia acompanhado do advogado Benedicto Figueiredo. Ele seria transferido para o 3º DP nesta segunda-feira (6). 

O estudante de medicina assassinou a advogada Carolina Albuquerque Machado, 24 anos, em acidente de  trânsito. O registro inicial foi de homicídio doloso, já que o delegado que recebeu a ocorrência,  Enilton Zalla, entendeu que o motorista da caminhonete assumiu o risco de matar  ao andar em alta velocidade. Além disso, ele não prestou socorro e fugiu. Segundo o BPTran, a colisão foi a 160 km/h. O carro da vítima, foi parar a 110 metros de distância do ponto da batida.

O filho dela, de apenas três anos, ocupava a cadeirinha no banco de trás e sofreu fratura na clavícula. No entanto, não corre risco de morte. Enilton Zalla considerou um 'milagre' ele ter sobrevidido. 


Link
Notícias Relacionadas »
Fátima em Dia Publicidade 1200x90