06/09/2019 às 15h24min - Atualizada em 06/09/2019 às 15h24min

Empresa contesta polícia e culpa piloto por acidente com Luciano Huck e família

A polêmica em torno do acidente com o apresentador Luciano Huck ganhou mais um capítulo, após a polícia divulgar que o motivo teria sido uma peça invertida, a empresa MS Táxi Aéreo jogou para o piloto a culpa do acidente. E ainda negou que tenha encerrado às atividades comerciais. 

“Sobre as recentes versões veiculadas em diversos meios de comunicação sobre o pouso forçado da aeronave de matrícula PT-ENM no dia 24 de maio de 2015, a empresa MS TÁXI AÉREO vem a público esclarecer que diferentemente do que afirmado pelo piloto Osmar Frattini, a empresa proprietária da aeronave não encerrou suas atividades comerciais. Pelo contrário, continua desempenhando regularmente suas atividades, com todas as licenças expedidas pelas autoridades públicas, obedecendo todos os protocolos de segurança de aeronavegabilidade” afirmaram em nota enviada. 

A empresa contestou ainda a versão da polícia e apontou “com base em laudos periciais, que o pouso forçado da aeronave se deu por sucessivos erros do piloto, o que será comprovado no curso das investigações, cobrando-se, para isso, os direitos ao contraditório e a ampla defesa na produção das provas”, divulgaram.

De acordo com a investigação a instalação invertida de uma peça seria a causa do pouso forçado do avião com os apresentadores Luciano Huck e Angélica, que estavam com os filhos e uma babá. 

A informação é que a peça, chamada de capacitor de combustível, estava na asa esquerda da aeronave e fez o “motor morrer no ar”. 

A empresa continuou contestando a Polícia Civil e diz que “lamenta a persistente divulgação de fatos sob investigação pela Polícia Civil, embora ela própria tenha decretado sigilo no trâmite dos autos, expondo reiteradamente questões inconclusas e, portanto, precipitadas; e, com isso, prejudicando indevidamente a imagem da empresa” apontando que ao final das apurações, a empresa MS TAXI AÉREO garantiu que “tornará pública toda a verdade referente ao incidente e tomará as providências cabíveis”. 

Todo mundo sobreviveu. 

Link
Notícias Relacionadas »