17/01/2020 às 11h38min - Atualizada em 17/01/2020 às 11h38min

Operação Piracema apreendeu 369 kg de pescado e prendeu 32 pessoas em 2 meses

Em dois meses de Operação Piracema, a PMA (Polícia Militar Ambiental) já apreendeu 369 quilos de pescado, prendeu e autuou 32 pessoas por crimes ambientais, aplicou multas e recolheu uma quantidade expressiva de petrechos de pesca. Os dados fazem parte do relatório entregue pelo comandante da PMA, tenente coronel Eduardo Lane, ao secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck nesta quinta-feira (16).

A Operação Piracema teve início em novembro e se estende até fim de fevereiro. Todo o efetivo da PMA foi escalado para as atividades de fiscalização e o Imasul destacou mais 30 fiscais para reforçar o trabalho. Só os fiscais do Imasul, em vistorias nas peixarias, apreenderam 343 quilos de pescados sem origem ou fora de medida.

 
 

O número de apreensões e prisões neste ano está bem acima do registrado no mesmo período do ano passado. Isso se deve ao rigor da fiscalização, explicou o comandante da PMA. A quantidade de pescado é 288% maior do que o total apreendido nos dois primeiros meses da operação na temporada 2018/2019. O número de prisões também segue a proporção: 32 x 12. Foram apreendidos ainda 313 anzóis de galho, 7 barcos, 45 espinhéis, 95 redes, entre outros equipamentos e petrechos. (*Com Semagro)

Link
Notícias Relacionadas »