11/06/2021 às 18h53min - Atualizada em 11/06/2021 às 18h53min

Sem seguir o Estado, Dourados libera abertura do comércio a partir de domingo

Dourados está em lockdown desde o dia 30 de maio e não seguirá as determinações do governo a partir de domingo

- DOURADOS NEWS

Novo decreto que será publicado ainda nesta sexta-feira (11/6) flexibiliza o funcionamento e autoriza a abertura de várias atividades em Dourados, incluindo aqueles considerados não essenciais pelo Governo do Estado. 

Mesmo ainda na bandeira cinza do Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança da Economia), o município usou os 14 dias de lockdown, que termina amanhã, para justificar a retomada desses setores e deixar de seguir a determinação estadual. 

A medida já começa a valer a partir de domingo (13/6). 

Conforme apurado pelo Dourados News, o comércio em geral poderá abrir as portas e atender de forma presencial. Pelo decreto estadual, essa pratica está impossibilitada nas outras 42 cidades em ‘bandeira cinza’, como Dourados. 

O toque de recolher deve atender o Prosseguir, ocorrendo às 20h. 

Neste sábado, todos os segmentos impedidos por conta do ‘fecha-tudo’, continuam sem poder funcionar. 

A exceção são bares, restaurantes e lanchonetes que atendem pelo delivery de comidas prontas, liberados durante todo o dia. Antes, o horário limite era 21h.

Lockdown

Dourados vive o pior momento desde o início da pandemia. Além do alto número de casos e mortes, a saúde pública não possui mais leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) disponíveis para atender a demanda da região. 

O fato fez com que o prefeito Alan Guedes (PP) publicasse o Decreto 400 em 28 de maio, determinando o ‘fecha-tudo’ na cidade por 14 dias a contar do dia 30. Desde então, apenas supermercados, padarias, açougues, farmácias e postos de gasolina estão autorizados a funcionar presencialmente. 

O estrangulamento da saúde afetou também outros municípios de Mato Grosso do Sul. 

Com o Estado ‘exportando’ pacientes e pintado de cinza – a pior bandeira do Prosseguir -, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) decretou ontem (10) várias medidas restritivas para começar a partir de 13 de junho, entre elas o não funcionamento do comércio geral de forma presencial e a proibição da venda de bebidas alcoólicas para consumo nos estabelecimentos.

Porém, a maior e mais populosa cidade do interior não seguirá as recomendações por já ter tomado ações restritivas anteriormente. 

Pandemia

Conforme os dados divulgados nesta sexta-feira pela Secretaria Municipal de Saúde, 22 pacientes estavam na fila de espera por vagas de UTI nos hospitais de Dourados.  

Pela manhã, o Comitê de Gerenciamento de Crise do Coronavírus divulgou boletim epidemiológico apontando para 153 novos casos da doença e três mortes. 

Ao todo, 34.296 douradenses já foram infectados pela doença e outros 559 perderam a batalha para a Covid-19. 

Do total de pessoas que contraíram o vírus, 31.111 são considerados recuperados e 2.504 cumprem isolamento domiciliar. Já 174 estão internados em enfermaria e UTI’s. 
Link
Notícias Relacionadas »