24/05/2022 às 07h41min - Atualizada em 24/05/2022 às 07h41min

Assassino levou mulher morta para cama, onde bebê dormiu nos braços da mãe em MS

Perícia indicou que mulher foi baleada enquanto estava sentada

- CAMPO GRANDE NEWS
Perícia no local onde Erica Miranda de Souza foi morta revelou que a mulher, de 27 anos, foi baleada pelo marido enquanto estava sentada. Na sequência, Diogo Cardoso de Souza levou a jovem até a cama, onde o filho da vítima, de apenas 2 anos, dormiu abraçado ao corpo. A mulher foi morta numa chácara localizada em Terenos, município a 25 quilômetros de Campo Grande (MS).

“O corpo começou a enrijecer começando pelas pernas, o que indica que ela estava sentada quando o disparo foi feito. Depois ele a deixou deitada e colocou a criança do lado”, explica o delegado Antenor Batista, responsável pelas investigações.

Ainda segundo o delegado, o criminoso disparou sete vezes, no entanto, apenas dois tiros acertaram Erica, um deles no pulmão.  Na sequência, ele foi até a casa do patrão junto com o enteado, de 9 anos, que também presenciou a mãe ser morta. Lá, ele deixou a espingarda que usou, fez uma ligação e mandou a criança voltar para a casa e pedir ajuda a vizinhos quando o dia amanhecesse.

“O garoto voltou e chegou a mexer no corpo da mãe, mas ela não se movia porque já estava morta. Na madrugada, ele andou até a chácara vizinha para pedir ajuda a vizinhos. Quando eles foram até a residência, encontraram a criança de 2 anos dormindo sobre o corpo da vítima”, relata.

Para chegar a Campo Grande, Diogo mentiu para um vizinho dizendo que o pai havia sido morto em Minas Gerais. “Ele pediu carona e até encenou uma situação dizendo que iria matar quem fez aquilo com o pai”, esclarece o delegado.

O criminoso foi deixado em Campo Grande onde negociou uma corrida de R$ 3 mil com um taxista. Ele teria como destino  a cidade de Belo Horizonte, mas foi abordado e preso  na MS-240, entre Água Clara e Paranaíba.

“O filho da vítima está muito abalado e não conseguiu dar muitos detalhes do que aconteceu, apenas confirmou que quem matou a mãe foi o padrasto. As crianças devem ficar com a família, que é de Dois Irmãos do Buriti”, finaliza Antenor Batista.

Diogo Cardoso foi levado para a Delegacia de Atendimento à Mulher de Paranaíba. Ele será trazido para Campo Grande, mas deve chegar somente amanhã.

Consta no banco de dados da Polícia que, nos anos de 2020 e 2021, Erica registrou boletins de ocorrência contra Diogo depois de ser ameaçada pelo marido.

Link
Notícias Relacionadas »
Fátima em Dia Publicidade 1200x90