24/05/2022 às 11h59min - Atualizada em 24/05/2022 às 11h59min

Vereador Diego Carcará é absolvido em processo de cassação

O pedido de cassação do vereador Diego Carcará foi rejeitado, pois 08 parlamentares foram contrários à cassação, 01 voto favorável, além de ter havido um voto nulo

A Câmara Municipal de Fátima do Sul realizou nesta terça-feira, dia 24 de maio, uma reunião com a pauta destinada ao julgamento do processo de cassação do vereador Diego Candido Batista, o Diego Carcará, pelo envolvimento em um caso de violência doméstica, em janeiro deste ano.

Dos 10 parlamentares que tiveram direito a voto, 08 foram contrários à cassação, 01 voto favorável, além de ter havido um voto nulo.

Votaram no processo os vereadores Ermeson Cleber Mendes, Michel do Ceára, Ezequiel Ferreira, Nilsinho Construtor, Fabinho e Laurindo Barba, Wagner da Garagem, Jairo Fernandes, Nelson Pisano e Marcelo Ferreira, suplente da vereadora Silvana da Auto Escola, que apresentou o pedido de cassação não teve direito a voto conforme o regimento interno do Legislativo.



No espaço destinado à defesa, o advogado Antônio Carlos Jorge Leite defendeu a tese de que o pedido de cassação apresentado em março pelos vereadores Nilsinho Construtor e Silvana Vasconcelos (ambos do MDB) era ilegal por ferir a Constituição. Segundo ele, a perda de mandato seria pré-julgamento, pois o processo criminal ainda tramita na esfera penal.

Ele também argumentou que Diego Carcará já foi punido pela Câmara com a suspensão do mandato e se fosse condenado seria punido duas vezes pelo mesmo crime, “o que a lei não permite”. O vereador acompanhou a sessão, mas não se manifestou. - CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

SESSÃO TUMULTUADA
Durante a sessão, o plenário ficou tumultuado um grupo de mulheres que chegaram a cidade de Fátima do Sul, durante a manhã, em duas vans, participaram da sessão e precisaram ser contidas por várias vezes, que manifestavam a favor da cassação do vereador.


Link
Notícias Relacionadas »
Fátima em Dia Publicidade 1200x90