14/10/2022 às 08h07min - Atualizada em 14/10/2022 às 08h07min

Prorrogado por 30 dias prazo para famílias atualizarem CadÚnico

Quem não atualizar pode perder benefícios de programas sociais como o Auxílio Brasil

O Ministério da Cidadania prorrogou por trinta dias o prazo para atualização de dados por parte das famílias inscritas no CadÚnico (Cadastro Único). A decisão foi divulgada na noite de quinta-feira (14).

Antes, a data limite para atualização das informações se encerraria nesta sexta-feira (14). O serviço vem sendo realizado desde fevereiro e as famílias inscritas no Cadastro Único devem atualizar os dados a cada 2 anos, ou sempre que houver alguma alteração.  

O serviço é realizado nos Cras (Centros de Referência de Assistência Social) ou a um posto de atendimento do Cadastro Único de cada município.

A atualização cadastral é fundamental para assegurar a qualidade dos dados e garantir que as informações registradas na base do Cadastro Único estejam sempre de acordo com a realidade das famílias.

Em 2022, apenas famílias cadastradas, que atualizaram suas informações, pela última vez, nos anos de 2016 e 2017, foram convocadas para atualizar os dados. Beneficiários que atualizaram dados pela última vez em 2018 ou 2019 serão convocadas nos próximos anos.

Programas sociais como o Auxílio Brasil, o Benefício de Prestação Continuada (BPC), a Tarifa Social de Energia Elétrica e a ID Jovem exigem que o cadastro esteja atualizado para que as famílias possam receber os benefícios.
Como atualizar os dados?

A confirmação das informações pode ser feita via aplicativo, caso não tenha ocorrido nenhuma alteração nos dados, desde a última entrevista, ou pessoalmente em um posto de cadastramento.
Não sabe quando atualizou os dados pela última vez?

Para consultar se as informações estão desatualizadas, o beneficiário pode acessar o aplicativo do CadÚnico, disponível para download na página Gov.br.  

A consulta também pode ser realizada na versão web. Serão exibidos os dados de identificação do Responsável pela Unidade Familiar, os dados da família e de seus membros.

Na Consulta Simples, o usuário não precisa realizar o login Gov.br, mas precisa informar dados de identificação como nome completo, data de nascimento, nome da mãe e UF/município onde está cadastrado, da forma como estão registrados no Cadastro Único, para que o cadastro seja encontrado na base de dados do governo federal. No acesso sem login, o cidadão poderá ter acesso à consulta simplificada de seu cadastro, à emissão e validação de Comprovante de Cadastro e à busca por postos de Atendimento do Cadastro Único.

(Com informações da Agência Brasil).

 
Link
Notícias Relacionadas »
Fátima em Dia Publicidade 1200x90