08/11/2022 às 07h07min - Atualizada em 08/11/2022 às 07h07min

DOF capacita policiais que atuarão no policiamento aéreo na região de fronteira

O DOF (Departamento de Operações de Fronteira) e a Coordenadoria Geral de Policiamento Aéreo (CGPA) da Sejusp realizam até o próximo dia 19 de dezembro, o 1º Curso de Operações Aéreas de Fronteira (Coafron), com o objetivo de capacitar operadores para atuarem em aeronaves na região de fronteira.

Ao todo participam do curso 16 policiais, sendo 7 de batalhões de área da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, 6 do DOF, 1 da Polícia Militar Rodoviária, 1 do Batalhão de Choque da PM e 1 bombeiro do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul.

Conforme o coordenador da CGPA, coronel Rosalino Gimenez, houve uma pré-seleção com um total de 45 inscritos. “Os interessados participaram do Teste de Habilidades Específicas, realizado no mês de outubro e apenas 16 dos inscritos foram aprovados nessa fase”, explica.

O curso conta com 452 horas/aulas que incluem instruções teóricas e práticas, que estão divididas em 27 disciplinas. Ministrada pelo agente da Polícia Federal Eduardo Maia Bettini, a aula magna do Coafron aconteceu na sexta-feira (5), no auditório da Unigran, em Dourados, e contou com a presença do secretário adjunto de Justiça e Segurança Pública, coronel Ary Carlos Barbosa.

Estão sendo capacitados policiais militares de várias unidades e do Corpo de Bombeiros

Em seu discurso, o adjunto da Sejusp destacou que o curso visa atender a demanda gerada pelo helicóptero AS350 – mais conhecido como Esquilo -, entregue no mês de setembro pelo Governo do Estado e que ficará baseado na sede do DOF, em Dourados. O Governo do Estado investiu R$ 32 milhões na compra da aeronave.

“O Governo do Estado fez um grande investimento aqui em Dourados, com uma sede nova para o DOF, aquisição de equipamentos, viaturas e de aeronaves. Temos vários pilotos prontos para a atividade e esse curso ele vem capacitar os nossos tripulantes para a realização do policiamento aéreo na região de fronteira”, destacou o coronel Ary Barbosa.

Conforme o diretor do DOF, coronel Wagner Ferreira da Silva, os tripulantes sairão do curso com duas especialidades. “De forma inovadora esse curso conjuga em uma mesma capacitação a operação aerotática e o policiamento especializado de fronteira, com isso os participantes estão sendo preparados para operar dentro de uma aeronave policial e em terra”, detalha.

Sobre o DOF

Com apreensões recordes de drogas nos últimos anos, o DOF ganhou reconhecimento nacional por seu combate ao crime organizado e no trabalho de enfrentamento ao tráfico de entorpecentes e armas.

Hoje, o DOF atua em 53 municípios que fazem fronteira com Bolívia e Paraguai e nove municípios na divisa com São Paulo, diretamente afetados pelo tráfico.

Criado em 28 de maio de 1987 com o nome de Grupo de Operações de Fronteira, o DOF é uma iniciativa pioneira. É o primeiro departamento especializado em fronteiras do Brasil. E ele não podia estar em melhor lugar já que Mato Grosso do Sul possui 1.517 quilômetros com Paraguai e Bolívia.


Link
Notícias Relacionadas »
Fátima em Dia Publicidade 1200x90