18/12/2014 às 13h53min - Atualizada em 22/05/2015 às 14h56min

Jovem de Mato Grosso do Sul morre em grave acidente no Paraná

Dourados News
A jovem teóloga de Paranhos, Dagnis Angelina Victoríanos de 23 anos. Ela morreu vítima de um grave acidente de trânsito no Paraná. (Foto: Facebook)

A jovem teóloga de Paranhos, Dagnis Angelina Victoríanos de 23 anos. Ela morreu vítima de um grave acidente de trânsito no Paraná. (Foto: Facebook)

A jovem teóloga de Paranhos, Dagnis Angelina Victoríanos de 23 anos. Ela morreu vítima de um grave acidente de trânsito no Paraná. (Foto: Facebook)

Uma jovem de 23 anos, residente na cidade de Paranhos, região Sul de Mato Grosso do Sul, morreu no hospital após sofrer um grave acidente automobilístico que envolveu três carros, no final da manhã da última terça-feira, dia 16 de dezembro, no Paraná.

Dagnis Angelina Anderção Victoríanos, que era membro da IEL (Igreja Evangélica Livre) e no dia 6 deste mês, havia se formado em Teologia pelo Seminário Instituto Bíblico Betânia de Altônia, no Paraná estava em companhia do noivo, Willian Franklin Morell, quando o carro que viajavam, um Ford/Fiesta, de cor vermelha, com placas de Nova Santa Rosa, no Paraná, se envolveu em um acidente com outros dois veículos, um GM/Vectra e um caminhão Wolkswagen 24-250 com placas de Marechal Cândido Rondon, também no Paraná.

Segundo o site Fronteira Agora, de Paranhos, o acidente aconteceu na Rodovia BR-163, entre os municípios de Quatro Pontes e Toledo, quando o Ford/Fiesta, dirigido por Willian Morrell, ao tentar uma ultrapassagem, teria se chocado contra o rodado do caminhão e ricocheteado contra o GM/Vectra, com placas de Mercedes, Paraná.

Com o impacto o Fiesta que a jovem paranhense viajava ficou completamente destruído e o Vectra também sofreu avarias de grande monta.

Dagnis Angelina, que segundo a família estava realizando estágio no estado do Rio Grande do Sul e se deslocava para Paranhos para visitar os familiares, sofreu múltiplas fraturas e chegou a passar pelo centro cirúrgico de um hospital na cidade de Toledo, mas acabou não resistindo aos ferimentos e morreu.

Já o noivo dela, que a exemplo de Dagnis, havia ficado preso nas ferragens após a colisão, foi encaminhado para uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em Toledo com suspeita de traumatismo craniano e seu estado de saúde é considerado grave.

Três mulheres estavam no Vectra na hora da colisão, a motorista Silvani Egger Salamon, 43 anos, Carla Regina Salamon, 49 anos, cunhada da motorista e Lili Edwiges Salamon, 78 anos.

Todas se feriram e Lili Salamon, também acabou não resistindo e morreu no hospital quando recebia atendimento médico. Já o motorista do caminhão envolvido no acidente nada sofreu.

O corpo de Dagnis Angelina Anderção Victoríanos foi trasladado para Paranhos onde foi velado em clima de muita comoção, posteriormente sepultado no cemitério municipal local.

Com informações do site A Gazeta News
.


Link
Notícias Relacionadas »