22/04/2016 às 16h48min - Atualizada em 22/04/2016 às 16h48min

Atos pró-Dilma devem ocorrer em ao menos 9 cidades de MS no dia 1º de maio

- Campo Grande News

Em ao menos nove municípios de Mato Grosso do Sul devem ocorrer manifestações contra o impeachment da presidente Dilma Roussef (PT), no dia 1º de maio, Dia do Trabalho. Em paralelo, as mobilizações devem ocorrer em todo o país e a expectativa é de que seja a maior realizada até agora, conforme a Frente Brasil Popular.

De acordo com Maria Rosana, uma das coordenadoras da Frente Brasil Popular, em Mato Grosso do Sul, os movimentos que compõem a frente estiveram reunidos na quarta-feira (20) para definir um calendário de ações, que devem ocorrer durante todo o mês de maio. Para o dia 1º, a intenção é conclamar a classe trabalhadora e executar atos em pelos menos sete municípios: Campo Grande, Dourados, Corumbá, Nova Andradina, Coxim, Itaquiraí, Sidrolândia, Três Lagoas e Ponta Porã.

“Estamos programando as manifestações nestas cidades onde a frente está consolidada, mas uma adesão espontânea. Tradicionalmente realizamos esse movimento no dia do trabalho, mas esse ano tem uma questão especial que é contra o golpe e a forma que está caminhando para ceifar, principalmente, os direitos dos trabalhadores”, disse.

Rosana lembra que atos ocorrem em Mato Grosso do Sul, desde agosto do ano passado, quando foi instituída a frente no Estado. Ela ressalta que, tais mobilizações reuniram um número significativo de pessoas, mas a expectativa é de que a do dia 1º de maio seja a maior, até então.

“Nós estamos mobilizando toda a classe trabalhadora e esperamos um número considerável de pessoas, especialmente no ato do dia do trabalhador, que é tradicional”, conta. Conforme Rosana, na Capital, ao menos 1 mil pessoas são esperadas. Os locais onde as manifestações devem ocorrer ainda estão sendo definidos pela organização.

 
Ato realizado no dia 31 de março em Campo Grande reuniu cerca de 300 pessoas. (Foto: Alan Nantes/Arquivo)

Ato realizado no dia 31 de março em Campo Grande reuniu cerca de 300 pessoas. (Foto: Alan Nantes/Arquivo)

Ato realizado no dia 31 de março em Campo Grande reuniu cerca de 300 pessoas. (Foto: Alan Nantes/Arquivo)

Link
Notícias Relacionadas »