18/05/2017 às 09h31min - Atualizada em 18/05/2017 às 09h31min

Irmã de Aécio Neves é presa em BH com passagens compradas para Londres

Operação Patmos foi deflagrada nesta quinta-feira

A irmã do senador Aécio Neves (PSDB), Andrea Neves, foi presa pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (18). Ela não estava em Londres, como apurado inicialmente, e sim em uma região metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais, mas estava com passagens comprados para a Inglaterra.

Andrea Neves irá cumprir prisão preventiva, sem previsão para ser liberada. A PF fez buscas em apartamentos de Andrea em Minas Gerais e no Rio de Janeiro para encontrar a irmã do Senador.

A prisão é decorrência da Operação Patmos, deflagrada por volta das 5h desta quinta-feira, com autorização do STF (Supremo Tribunal Federal).

A Operação também cumpre buscas nos apartamentos de Aécio Neves e de Altair Alves Pinto, apontado pela polícia como braço direito do deputado Eduardo Cunha (PMDB).

A Operação foi deflagrada pela Polícia Federal como resposta às delações entregues à PGR (Procuradoria Geral da República) pelo donos da JBS, Joesley Batista e Wesley Batista, em que gravaram conversas de conteúdo bombástico.

Uma das conversas mostra Aécio Neves pedindo R$ 2 milhões a Joesley Batista, alegando que o dinheiro seria utilizado para "pagar sua defesa na Lava-Jato".

A Polícia Federal gravou o momento em que o primo de Aécio, Frederico Pacheco de Medeiros, recebeu o dinheiro em uma mala. Frederico também foi preso na Operação Patmos, segundo O Antagonista.

A PF ainda rastreou o dinheiro e descobriu que a quantia foi depositada nas contas do senador mineiro Zezé Perrella (PSDB). O senador também é alvo de mandado de buscas na Operação.


Link
Notícias Relacionadas »