27/09/2017 às 21h34min - Atualizada em 27/09/2017 às 21h34min

Corpo do guarda que morreu carbonizado em acidente na Capital será transladado para Fátima do Sul

Morreu após um carro bater em um poste, na Avenida Mato Grosso, no Centro de Campo Grande

Washington Lima - Com informações do Campo Grande News
REPRODUÇÃO / FACEBOOK

O corpo do guarda municipal Anderson de Lira Ramos, de 37 anos, que morreu carbonizado na madrugada desta quarta-feira (27), após um carro bater em um poste, na Avenida Mato Grosso,  no Centro de Campo Grande., será transladado a partir das 22h., para a cidade de Fátima do Sul.

O corpo do guarda municipal deve chegar durante a madrugada, desta quinta-feira (28), na Capela Mortuária, Jardim das Orquídas, localizada em anexo ao cemitério municipal, onde será velado e sepultado, ás 10h e 30min.

O corpo de Anderson de Lira foi velado por um período na cidade de Campo Grande, onde trabalhava e residia atualmente, trabalhando como guarda municipal e instrutor de trânsito.

O horário do sepultamento não foi informado por familiares e deve ser definido na manhã de quinta-feira (28).

Acidente – O acidente aconteceu por volta das 2h desta quarta-feira (27), na Mato Grosso quase esquina com a Rui Barbosa. As imagens das câmeras mostram gravações de 1h27 e 1h30.

De acordo com a BPTran (Batalhão de Polícia Militar de Trânsito), na pista, há marca de frenagem bem longa, mais ou menos de 57 metros, uma evidência de que o condutor estava em alta velocidade.

Conforme informações da polícia de trânsito, duas pessoas seguiam em um veículo Honda City, de cor cinza, quando o motorista perdeu o controle da direção e atingiu a estrutura de cimento.

Por causa da batida, o veículo pegou fogo. O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas os ocupantes não conseguiram sair a tempo e morreram carbonizados.

Antes da identificação, os parentes suspeitavam que o servidor teria sido vítima de roubo. “Ele saiu sozinho ontem por volta das 20h dizendo que ia receber o pagamento de um aluno, no bairro Aero Rancho. Horas depois já não atendia mais as ligações”, contou no início da manhã desta quarta-feira, Sônia Lira, que identificou corpo do irmão por uma placa de metal no ombro esquerdo e pelos pés.


Link
Notícias Relacionadas »