19/12/2019 às 09h00min - Atualizada em 19/12/2019 às 09h00min

PRF de Dourados terá megaestrutura de R$ 4 milhões

O PROGRESSO

A cidade de Dourados terá megaestrutura da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Trata-se da Delegacia de Fronteira, que começa a ser construída no segundo semestre de 2020, em área no Parque dos Jequitibás, aos fundos do Estádio Douradão. A nova unidade terá 4 mil metros quadrados de área construída e prevê estande de tiros, estruturas administrativas, auditório, centro de treinamento, garagem e heliponto e custará cerca de R$ 4 milhões. 

A garantia da área onde será construída a unidade foi oficializada nesta semana. A Prefeitura de Dourados vai ceder uma área de um hectare, por um prazo de 20 anos, para que a Polícia Rodoviária Federal construa o prédio. Como contrapartida à Prefeitura, a Polícia Rodoviária Federal, durante a vigência do contrato de cessão do terreno, fará a doação de armamentos, munições e viaturas para a Guarda Municipal, além do oferecimento de cursos e treinamentos.

Na última terça-feira (10), houve reunião no gabinete da prefeita Délia Razuk com a presença do inspetor chefe da PRF em Dourados, Waldir Brasil do Nascimento Júnior, representando o superintendente estadual do órgão em MS, Luiz Alexandre Gomes da Silva.

Waldir Brasil afirmou que a Delegacia de Fronteira, é um serviço que há anos vem sendo aguardado e que a expectativa é de que a unidade seja um divisor de águas na segurança pública tanto na BR 163 quanto na BR 163 na área de atuação da PRF de Dourados que compreende também os municípios de Caarapó, Douradina e Ponta Porã. 

Índice de apreensões 
A cidade de Dourados é a que mais apreende cocaína no âmbito da Polícia Rodoviária Federal, que somente esse ano tirou de circulação 4,63 toneladas do entorpecente. Essa carga está avaliada em mais de R$ 120 milhões nos grandes centros do País, mas na Europa pode chegar a custar quase meio bilhão de dólares. As apreensões em Dourados correspondem a 65% do total apreendido de cocaína no Estado. A nível nacional esses índices chegam a 24%. 

Esse ano a Delegacia da PRF de Dourados apreendeu quatro vezes mais cocaína em relação ao ano passado (950 quilos), mesmo com traficantes atuando de forma cada vez mais “criativa”. 

Para tentar driblar a Polícia vale tudo. Para se ter idéia, uma das maiores apreensões do ano, num trabalho conjunto entre a PRF e a Polícia Federal, aconteceu dentro de um ônibus de turismo religioso. Os fiéis seriam utilizados pela organização criminosa apenas para disfarçar o transporte da carga. O flagrante aconteceu no dia 26 de maio na BR 163 em Dourados. O veículo transportava 540 quilos de cocaína escondida. A carga foi avaliada em R$ 5,5 milhões.


De acordo com inspetor-chefe da delegacia de Dourados, Waldir Brasil do Nascimento Júnior, diferente da maconha, o “modus operandi” dos traficantes de cocaína é mais “cauteloso” para tentar despistar os policiais. Isso inclui, por exemplo, manter as carretas com a documentação em dia e em excelente estado de conservação, o que exige da PRF um trabalho mais criterioso.


Link
Notícias Relacionadas »